Cerca de 4 mil pessoas participaram do “Um dia no Parque” no Arthur Thomas - TV Tudo
Início » Cerca de 4 mil pessoas participaram do “Um dia no Parque” no Arthur Thomas

Cerca de 4 mil pessoas participaram do “Um dia no Parque” no Arthur Thomas

Evento promovido pela Sema no Parque Municipal Arthur Thomas celebrou a volta da população aos espaços ambientais da cidade; teve abraço no lago e trilhas guiadas

por TV Tudo

No último domingo (24), por volta de 4 mil pessoas participaram da segunda edição do evento “Um dia no Parque”, no Parque Municipal Arthur Thomas. A data teve como slogan a frase “De volta ao lar!”, para celebrar o retorno ao formato 100% presencial do evento, após os últimos dois anos apenas com atividades on-line.

 

 

Foto: Sema

A iniciativa foi realizada pela Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) em parceria com a Coalizão Pró Unidades de Conservação da Natureza, Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Conselho Municipal de Cultura e Paz (Compaz), Departamento de Agronomia – Orquidário da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Tiro de Guerra e Clube Aventureiros do Amanhecer.

 

De acordo com o gerente de Parques e Biodiversidade da Sema, o biólogo Jonas Pugina, o objetivo do “Dia no Parque” foi trazer a população de volta aos espaços ambientais. “É muito importante criar no cidadão uma educação ambiental”, afirmou.

 

Pugina contou que, na última edição do evento, em 2019, foram recebidas cerca de 3 mil pessoas. “Estimávamos que iriam vir por volta de 3 mil novamente”, comentou. Os números desta edição, porém, superaram as expectativas, chegando a cerca de 4 mil, conforme cálculos da Sema.

 

O biólogo explicou que esse retorno aos parques é essencial para mostrar à população a importância da preservação ambiental. “É necessário as pessoas verem que o lixo que jogam nas ruas vai parar nos grupos hídricos, nas matas. Ao ter esse contato mais próximo com a fauna e a flora, a população se conscientiza e passa a se importar mais com o ambiente”, disse.

 

Foto: Sema

A programação contou com duas caminhadas guiadas, uma no início do evento, às 14h15, e outra para finalizar, às 16h30, lideradas por Jonas Pugina, com a parada final na cachoeira. “Houve tanta demanda pelas caminhadas que tivemos dificuldade de atender a todos que estavam lá”, contou o biólogo.

 

Ele comentou que os participantes chegaram a pedir por mais trilhas, pois eram tantas pessoas que nem todas conseguiam ouvir as informações trazidas por ele. “As pessoas saíram muito satisfeitas, foi muito agradável. Não tivemos acidentes e nenhum problema inesperado”, relatou.

 

Às 16h, foi realizada a segunda edição do Abraço no Parque pela Paz, ao redor da lagoa do parque. “Foi muito legal, as pessoas ficaram animadas de participar”, contou Pugina. O Abraço foi uma realização do Compaz e do Londrina Pazeando, que consideram os cuidados com o meio ambiente parte da Cultura de Paz.

 

Foi oferecida também uma oficina de cultivo de orquídeas, ministrada pelo professor Ricardo Tadeu de Faria, responsável pelo orquidário da UEL, além de atividades recreativas para as crianças. Pugina contou que haviam também barraquinhas de vendedores da Economia Solidária com alimentos para a população.

 

A ideia é que, na próxima edição, o mirante do Parque Arthur Thomas esteja disponível e que a lanchonete possa estar em pleno funcionamento para atender a população. “Para o ano que vem, queremos estruturar mais ainda o evento”, afirmou o gerente de Parques e Biodiversidade da Sema.

 

Pugina destacou que o Arthur Thomas voltou a ficar aberto ao público desde janeiro deste ano, após passar por diversas melhorias em 2021. “Foram restaurados os monumentos, a fachada, os banheiros, e feitas melhorias na pavimentação, além da retirada de árvores mortas e galhos quebrados das trilhas”, elencou.

 

A gerente de Educação Ambiental da Sema, Lidiani Damiani Isidoro, destacou o quanto a população estava ansiosa por participar do evento. “Foi uma experiência muito positiva, as pessoas queriam se envolver nas caminhadas, participar das atividades”, apontou.

 

Isidoro contou que o Dia no Parque é parte de um movimento nacional, que incentiva o envolvimento da população com os parques e áreas verdes das cidades, visando um maior pertencimento das pessoas com esses espaços. “É importante não só para conscientizar, como para mostrar a biodiversidade local, conhecer as espécies nativas”, disse.

 

Pandemia e espaços ambientais – Para a gerente de Educação Ambiental da Sema, a pandemia estimou nas pessoas uma necessidade maior de conviver com os espaços verdes. “Acreditamos até que essa quantidade grande de pessoas que compareceram tem a ver com essa necessidade que a pandemia aumentou, de proximidade com a natureza”, comentou.

 

Ela relembrou que a oficina de cultivo de orquídeas também teve uma participação maior que o esperado. “Muita gente começou a cuidar de plantas em casa na pandemia. Para a próxima edição, vamos providenciar um microfone, para que mais gente possa ouvir as dicas de cultivo”, admitiu.

 

“É muito positivo ver que houve tanto interesse. Nas trilhas, a população foi apresentada a árvores que são de espécies nativas, e é muito importante que o público entenda a importância desses espaços de conservação”, concluiu Isidoro .

 

O Parque Municipal Arthur Thomas fica aberto de terça a domingo, das 8h às 17h, inclusive em feriados, e tem entrada gratuita. É localizado na Rua da Natureza, 155, Jardim Piza, zona sul de Londrina.

 

Via: Assessoria PML

Relacionado