Frete grátis em compras online é ameaçado pela alta dos combustíveis - TV Tudo
Início » Frete grátis em compras online é ameaçado pela alta dos combustíveis

Frete grátis em compras online é ameaçado pela alta dos combustíveis

por TV Tudo

Um dos principais atrativos oferecidos pelo comércio eletrônico, o frete grátis pode estar com os dias contados em alguns sites, como mostra reportagem feita pelo jornal O Estado de S.Paulo na última sexta-feira (15). A ameaça ao benefício vem da alta nos preços dos combustíveis.

Segundo a publicação, a relação entre o e-commerce e as empresas de logística tem mudado bastante, por causa dos custos elevados com o abastecimento dos veículos utilizados nas entregas. No momento, os gastos com combustível representam 40% do preço cobrado pelas transportadoras, mas pode chegar a 60%, conforme a distância.

Para a diretora executiva da Associação Brasileira de Operadores Logísticos (Abol), Marcella Cunha, estes valores podem inviabilizar a oferta de modalidades como frete gratuito e entrega rápida, disponibilizadas por várias lojas online. Sem condições de absorver os custos, as companhias de transporte precisam repassá-los para os consumidores, afirma ela.

Encontrar frete grátis em lojas online pode se tornar uma tarefa difícil, em breve.Encontrar frete grátis em lojas online pode se tornar uma tarefa difícil, em breve. Fonte:  Shutterstock 

Algumas empresas de transporte até tentaram manter as entregas gratuitas, mas enfrentam sérias dificuldades econômicas, de acordo com o CEO do grupo de logística Move3, Guilherme Juliani. O executivo cita ainda a forte concorrência das plataformas asiáticas, representadas principalmente por AliExpress e Shopee, como outro fator que afetou o mercado logístico.

Mudança de estratégia

Diante do aumento dos preços dos serviços de logística, algumas gigantes do comércio eletrônico precisaram se adaptar, diminuindo a oferta de frete grátis, como informaram ao Estadão. No Mercado Livre, a entrega gratuita para compras de supermercado agora está disponível para quem gastar R$ 199 ou mais — antes, o valor mínimo era de R$ 79.

Amazon manteve o frete gratuito para os assinantes do serviço Prime. Porém, o valor da assinatura mensal foi reajustado em 50%, recentemente, passando de R$ 9,90 para R$ 14,90, e em 33,7% na opção anual (de R$ 89 para R$ 119).

Já a Americanas optou por ampliar a opção de retirada em loja para as compras online, sem cobrança de taxa, enquanto a Magazine Luiza tem entrega grátis somente nas compras por meio do app e para alguns produtos. Por sua vez, a Via Varejo, dona das redes Ponto e Casas Bahia, não se posicionou sobre o assunto.

 

 

Via: TecMundo

Relacionado