Rotary Club instala ponto de coleta de resíduos eletrônicos na sede da Caapsml - TV Tudo
Início » Rotary Club instala ponto de coleta de resíduos eletrônicos na sede da Caapsml

Rotary Club instala ponto de coleta de resíduos eletrônicos na sede da Caapsml

Espaço para descarte correto de eletroeletrônicos já está disponível no saguão de entrada da autarquia; iniciativa conta com apoio da Sema

por TV Tudo

O Rotary Club Londrina Sul instalou, na última segunda-feira (18), um novo espaço permanente para coleta de lixo eletrônico na sede da Caixa de Assistência, Aposentadoria e Pensões dos Servidores Municipais de Londrina (Caapsml), localizada na Avenida Duque de Caxias, 333. O container tem capacidade de 1000 litros, e já está disponível para os servidores da autarquia e para a população, no saguão de entrada do local. Podem ser descartados materiais de toda a linha eletroeletrônica, desde pilhas, baterias, cabos e mouses de computador, até geladeiras e máquinas de lavar.

A iniciativa tem parceria com a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema). De acordo com o responsável pelos Projetos Sociais e Humanitários do Rotary Club Londrina Sul, André Tiago Barioto, nos quatro anos de existência do projeto, já foram recolhidas cerca de 200 toneladas de lixo eletrônico. “O projeto nasceu a partir de uma empresa privada que teve o apoio do Rotary e demais entidades como o Instituto Alicerce, a Colmeia de Cidadania e a empresa Green Ocean – Lixo Eletrônico, em parceria com a Polícia Federal de Londrina”, disse.

Barioto explicou que já existem oito pontos de coleta em Londrina e 56 na região. “Já instalamos um na Secretaria de Educação e outro na Prefeitura, e também queremos instalar na Secretaria de Saúde”, afirmou. Ele contou que a ideia é implantar pontos em todas as secretarias municipais, e que o Rotary tem a meta de chegar a 100 pontos de coleta até 2023. A ideia é que os servidores e também a população em geral tenham locais de fácil acesso para descartar eletrônicos que não funcionem ou que não usem mais.

Segundo Barioto, os materiais descartados nas caixas são recolhidos semanalmente e encaminhados para um depósito na zona norte de Londrina, onde são armazenados e recebem destinação adequada para as indústrias licenciadas. “Encaminhamos para uma empresa com mão de obra especializada na logística reversa, que impede que esses objetos causem danos ao meio ambiente”, informou.

Os materiais eletrônicos contêm substâncias químicas que podem trazer prejuízos à saúde humana e à natureza, e por isso não podem ser descartados junto ao lixo comum. Além da destinação correta das substâncias, alguns equipamentos ainda podem ser reciclados.

“Além de ser um trabalho de importância ambiental, as parcerias que temos hoje com universidades e o poder público permitem que façamos um trabalho social, por meio da recuperação de diversos aparelhos que podem atender entidades que necessitam de apoio na área de informática”, ressaltou Barioto. O projeto já fez doações de computadores e equipamentos que puderam ser recuperados para creches e instituições.

Alguns materiais que podem ser descartados nos pontos do Rotary são: CPUs, fontes, mouses, monitores, notebooks, impressoras, celulares, carregadores, TVs, placas mãe, produtos da linha eletroeletrônica (geladeiras, micro-ondas, fogões, máquinas de lavar), chapas de Raio-X, eletroportáteis, cabos, pilhas e baterias.

 

 

Via: Assessoria PML

Relacionado